Vale da Morte
in

Onde fica o Vale da Morte, o lugar mais quente da Terra?

O Vale da Morte nos Estados Unidos é o maior parque da região do Deserto de Mojave e o lugar mais quente da Terra. Sua área ocupa 13.628 m². km, e as formações rochosas existem há cerca de 500 milhões de anos.

Por que é chamado assim?

Vale da Morte recebeu seu nome em 1849, durante a corrida do ouro na Califórnia. Alguns colonos, para chegar mais rápido às minas de ouro, decidiram pegar um atalho para a Califórnia pelo deserto. 

Uma pessoa do grupo nunca chegou ao fim, e o resto atravessou o vale, mas famintos e desidratados.

O nome Vale da Morte realmente se justifica. É sem vida, áspero e o ponto mais quente do planeta. A temperatura máxima no verão atinge 46 ° C, e no inverno pode cair para zero.

Em 10 de julho de 1913, a temperatura mais alta da Terra foi registrada no Vale da Morte: 56,7 ° C.

Apesar disso, há vida no deserto. Lá vivem várias espécies raras de animais remanescentes dos tempos pré-históricos: insetos, peixes, caracóis, que se adaptaram a este ambiente.

Mistério das pedras em movimento

No Vale da Morte existe um fenômeno como pedras em movimento, uma vez a cada dois anos elas se movem espontaneamente pelo deserto. 

Dependendo do tamanho e diâmetro, qualquer uma das pedras pode percorrer um caminho de 8 a 200 metros de comprimento, alterando sua trajetória.

Por que as rochas se movem no Vale da Morte? 

A resposta a esta pergunta vem tentando encontrar há vários séculos. Mesmo antes do início do século XX, o fenômeno era explicado por forças sobrenaturais, bem como pela ação de campos magnéticos. 

Eles tentaram encontrar uma explicação científica nas décadas de 1940 e 1950. A maioria dos conceitos envolvia ventos fortes. Mas algumas pedras são pesadas demais para serem movidas apenas pelo fluxo de ar.

Depois de muitos anos de pesquisa e experimentação, os cientistas ainda conseguiram encontrar a resposta.

Em 2014, equipando várias rochas com sensores de navegação e câmeras, os pesquisadores registraram a causa do movimento das pedras no Vale da Morte.

Nas noites geladas, formavam-se grandes mas finas manchas de gelo. Devido ao vento e à corrente sob o gelo, as pedras se movem em diferentes direções, deixando vestígios de várias dezenas de metros atrás delas.

Às vezes, as pedras podem rolar e mudar de direção abruptamente. Traços de pedras rastejantes persistem por 3-4 anos e têm uma profundidade de até 2,5 cm.